Homicídio em Altônia pode ter sido motivado por desavenças de tráfico de drogas, diz delegado

Homicídio em Altônia pode ter sido motivado por desavenças de tráfico de drogas, diz delegado

A Polícia Civil de Altônia está investigando os fatores envolvidos no homicídio de Marcos Aguiar, 28 anos, ocorrido no fim da tarde de segunda-feira (18), no centro de Altônia. Conforme o delegado de Altônia, Reginaldo Caetano, os suspeitos pelo crime ainda não foram identificados, mas a polícia trabalha com uma linha investigativa relacionada à comercialização de drogas. 

Reginaldo também afirma que foram encontradas drogas com a vítima no local da morte. Na noite do crime (18), a esposa da vítima também teria sido detida em flagrante por possuir 37 pedras de crack em sua residência e 100 gramas da mesma droga em uma outra propriedade do casal. "Esses fatos nos levam a crer que a motivação tenha sido alguma desavença com pessoas relacionadas ao tráfico", ressalta o delegado.

O laudo ainda não foram emitidos para informar quantos tiros acertaram Marcos. No local da morte, a perícia criminalística encontrou sete cápsulas deflagradas, no entanto, nem todos os disparos atingiram a vítima.

O crime

No fim da tarde de segunda-feira (18), Marcos Aguiar, de 28 anos, teria acabado de sair do trabalho quando, na mesma via, foi executado a tiros no centro de Altônia, na rua Rui Barbosa. O homem estava em uma Honda Biz amarela e morreu antes mesmo dos socorristas chegarem.

Conforme testemunhas, o atirador estava em uma moto preta, como passageiro, e outro homem pilotava o veículo. A arma utilizada para o crime foi uma pistola calibre 9mm.

Fonte: O Bemdito.

Deixe seu Comentário