Bairro Saudável está de volta e desenvolve ações no Jabuticabeiras

Bairro Saudável está de volta e desenvolve ações no Jabuticabeiras

O programa Bairro Saudável está de volta. As ações, que objetivam auxiliar a população a destinar corretamente móveis velhos, eletrônicos, utensílios domésticos e resíduos que possam acumular água e favorecer a reprodução do mosquito da dengue, começaram pelo parque Jabuticabeiras, nesta quarta-feira (23).

O caráter é preventivo, uma vez que a cidade não conta com casos da doença, apenas suspeitas. “O problema é a infestação do mosquito. Alguns bairros apontaram alta infestação de larvas do mosquito Aedes aegypti – responsável pela transmissão da dengue e também da febre chikungunya e do zica vírus”, alertou a secretária municipal de Saúde, Cecília Cividini.

No primeiro dia de ações, cerca de 40 agentes de combate a endemias (ACE) da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) percorreram praticamente todas as residências do Jabuticabeiras para conversar com a população, orientando sobre o combate ao mosquito e chamando a atenção para o Bairro Saudável, explicando quais materiais devem ser colocados na calçada para a coleta, que será realizada na próxima segunda-feira (28).

Os agentes também distribuíram farto material informativo sobre cuidados para evitar a dengue e picadas de escorpiões, destinação correta dos vários tipos de lixo e apoio para o Projeto Orquídeas, que também combate o mosquito.

Bairros com alto índice de infestação, conforme os resultados do Levantamento de Índice Rápido para Infestação pelo Aedes aegypti (Liraa) divulgados na última semana, terão visita de ACEs, já as localidades com menor ou nenhuma infestação terão a visita dos agentes comunitários de saúde para orientação e distribuição dos materiais.

A coleta de resíduos – como móveis velhos, eletrodomésticos, brinquedos, bacias e materiais recicláveis que podem acumular água – começa na segunda e depois se estenderá aos demais bairros. “Nossa previsão é de cobrir toda a cidade, passando por todas as ruas e avenidas, no período de 40 a 60 dias”, estimou o secretário municipal de serviços Públicos, José Guimarães de Melo.

Antes da passagem dos caminhões, os moradores serão avisados por um carro de som e receberão as visitas dos agentes. Para o lixo eletrônico (computadores, TVs, celulares, ventiladores, etc.) haverá pontos fixos de coleta nas unidades de saúde de cada bairro.

Estrutura

O Bairro Saudável - um programa de autoria do vereador Júnior Ceranto - conta com equipes de agentes de saúde, de combate a endemias, fiscais do Código de Postura, comitê de combate à dengue, de Serviços Públicos, da diretoria do Meio Ambiente e de entidades parceiras. Haverá vistorias em terrenos baldios – e notificação dos proprietários em caso de mato alto ou lixo acumulado –, conscientização da população sobre a dengue (cuidados com o quintal e sensibilização para o Projeto Orquídeas), escorpiões, depósitos de entulho, separação e destinação do lixo reciclável e coleta de lixo eletrônico, além de palestras em escolas, associações de moradores e salões paroquiais. Serão 18 etapas atendendo todas as regiões da cidade e os distritos de Lovat, Serra dos Dourados e Santa Eliza.

Fonte: O Bemdito.

Deixe seu Comentário