Professores deixam o Palácio Iguaçu mas fazem ato de protesto

Professores deixam o Palácio Iguaçu mas fazem ato de protesto

Por volta das 14h30, os professores que haviam ocupado o salão principal do Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, deixaram o local pacificamente. No entanto, os protestos seguem do lado de fora. Às 17 horas deve haver um ato de protesto. Uma nova rodade de negociações ficou marcada para esta terça-feira, 18.

Cerca de 100 professores e funcionários da rede estadual de ensino invadiram o Palácio Iguaçu, no Centro Cívico, sede do governo estadual. Eles começaram um protesto contra os salários do Processo de Seleção Simplificado (PSS) anunciados pelo governo para 2018, do lado de fora do Palácio e acabaram invadindo o local. A porta do local foi fechada e vários professores estão chegando ao local. A Polícia Militar foi chamada e pode chegar a qualquer momento.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná (APP-Sindicato), os vencimentos de R$ 3.281 (R$ 2.445 de salário e R$ 826 de auxílio-transporte), apresentam redução de 13% a cada hora trabalhada em relação às últimas contratações. O governo pretende contratar cerca de 10 mil funcionários por meio do PSS.

Além de uma reunião com a cúpula do governo, os professores devem também ir até a Assembleia Legislativa para pedir o apoio dos deputados. Por volta das 12 horas, eles entraram no hall de entrada do Palácio na tentativa de pressionar as autoridades para a realização da reunião.

A categoria também protesta pelo mesmo motivo em cidades como Londrina, Maringá, Toledo, Umuarama, Foz do Iguaçu e Cascavel.
FONTE : BEM PARANÁ

Deixe seu Comentário