Estudo sugere fim do ensino superior gratuito para famílias ricas

Estudo sugere fim do ensino superior gratuito para famílias ricas

O relatório “Um ajuste justo – propostas para aumentar eficiência e equidade do gasto público no Brasil” (baixe aqui), divulgado pelo Banco Mundial recentemente, aconselha o fim da gratuidade do ensino superior no País para estudantes de renda média e alta de universidades federais.

Feito a pedido do Governo Federal, o estudo analisa oito diferentes áreas e indica reformas que tornariam os gastos públicos mais eficazes. “O trabalho tem por objetivo mostrar que é possível realizar o ajuste fiscal que o País busca e ainda promover maior igualdade social, preservando os mais desfavorecidos”, afirmou o diretor do Banco Mundial, Martin Raiser.

A proposta para o ensino superior é o governo continuar subsidiando os estudantes que estão entre os 40% mais pobres. Já os de renda média e alta pagariam pelo curso depois de formados, mas teriam acesso a mecanismos de financiamento, como o programa Fies. Paralelamente, o mesmo sistema também deveria ser expandido para financiar a entrada em universidades federais.

Segundo o relatório, como os estudantes de famílias ricas tendem a obter um grande aumento de renda depois de formados, isso justificaria que pagassem pela própria educação.

Deixe seu Comentário